Notícias

Logística e Transporte

Vendas de caminhões usados crescem 26% em 2021

Data16 abril 2021

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

A venda de caminhões usados está em alta no País desde o ano passado. Um dos motivos é a longa espera pela entrega de modelos zero-km. Dependendo do caminhão, o prazo pode passar facilmente de três meses. Como resultado, no primeiro trimestre de 2021 a venda de caminhões usados cresceu 26,02%.

Ou seja, 2021 o setor deve repetir o que vimos em 2020. Nesse sentido, o principal motivo para a demora na produção é a covid-19.

Além da necessidade de as montadoras manterem o distanciamento social, há outro problema. Trata-se da falta de peças e insumos. Em números absolutos, 92.119 caminhões usados foram vendidos de janeiro a março no Brasil. Segundo os são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

A alta na comparação entre os meses também é grande. Em março, as vendas de caminhões usados somaram 34.300 unidades. Ou seja, houve avanço de 10,91% ante fevereiro. Na comparação com março de 2020, o resultado é ainda mais impressionante. Em outras palavras, estamos falando de 51,15%. Afinal, em março de 2020 o número de transferências foi de 22.696 unidades.

Com isso, os preços dos usados estão subindo. A informação é da Federação Nacional dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto). Estatístico da Fenauto, Elis Siqueira confirma o grande aquecimento do setor. Segundo ele, dois fatores colaboram com isso. “Agronegócio e mais oferta de crédito puxam a demanda”, diz.

As lojas filiadas à Fenauto venderam 93.621 caminhões usados no Brasil no primeiro trimestre de 2021. Ou seja, a média mensal foi de 31,2 mil unidades por mês.

Segundo Siqueira, se o desabastecimento das fábricas continuar, as vendas de usados também permanecerão em alta.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade