- Jornal EntrePosto - https://www.jornalentreposto.com.br -

Torre do Relógio é reinaugurada na Ceagesp, com a presença do presidente Jair Bolsonaro

A Torre do Relógio da Ceagesp, monumento importante que mede 52 metros de altura, foi reinaugurada, no dia 15 de dezembro. Sendo que a reconstrução, somente, foi possível através de doações realizadas pelos próprios permissionários do Entreposto paulistano. As obras levaram, menos de um mês, 27 dias.

Além da nova pintura, para homenagear as cores do Brasil, também foram substituídos os vidros de todas as janelas da torre, uma pedra de homenagem em frente ao relógio foi inserida, reformaram o letreiro, trocaram o concreto da base e colocaram mármore na escada.

Essas foram algumas das obras realizadas, tendo como um dos idealizadores, Marcio Neto, da empresa Primos Embalagem, à frente desta iniciativa.

“Uma ação que fez com que os permissionários se juntassem, todos unidos, de uma forma muito bonita, que até me emocionou. Nós vencemos, pois, enfrentamos muitos empecilhos”¬, ressaltou Marcio Neto.

O novo presidente da Ceagesp, o Coronel Ricardo Mello Araujo recebeu Jair Bolsonaro e sua comitiva para reinauguração da Torre do Relógio. Estiveram, também, no encontro, o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o Secretário Nacional da Pesca, Jorge Seif, os deputados estaduais, o Cel. Telhada e Gil Diniz.

Tendo pela primeira vez, na história, na maior Central de abastecimento da América Latina e a terceira maior do mundo, um presidente da República, nas instalações da Ceasa da capital, para realização de uma visita técnica.
A data, também, serviu para prestigiar a Polícia Militar do Estado de São Paulo, que celebrou 189 anos de serviços prestados.

Jair Bolsonaro aproveitou, em discurso, para parabenizar o trabalho realizado pelo presidente da Ceagesp e a conduta imposta pelo Cel. Ricardo Mello Araujo na administração do Entreposto.

“Aqui, tem que começar com um trabalho de polícia. Nós rendemos uma homenagem ao coronel pela coragem que ele tem em assumir essa função. É um trabalho magnífico que está fazendo e que fique bem claro, quando eu o apontei vieram alguns burocratas falarem comigo, que ele não é um gestor, primeiro: você conhece o coronel? Não conhece? Então… “, frisou o presidente da República sobre a indicação para o cargo e as ações realizadas na Ceagesp.

Há pouco menos de três meses, à frete do comando, o coronel Ricardo Mello já trocou toda a equipe administrativa, além de investigar e punir ações irregulares na Central de abastecimento.

“Mandei muita gente embora, dos 56 cargos comissionados, temos agora, apenas, 25 em comissão. O restante está ocupado por profissionais de carreira”, enfatizou Mello.