Notícias

Agro

Sucessão familiar no agro é uma forma de manter o legado vivo

Data16 setembro 2023

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Eleita 1ª Miss Agro do Brasil relata que, após o falecimento do pai, os negócios da família passaram a ser tocados pelas mulheres.

Em diversos ramos empresariais é comum que exista sucessão administrativa para que a empresa mantenha a essência e o legado familiar. No agronegócio não é diferente. Um estudo realizado em 2021 pela Fundação Dom Cabral e JValério, mostrou que 41% dos empreendimentos brasileiros são comandados pela segunda geração.

Dentro desse dado se encaixa a produtora rural Ianne Dutra, que atua com gado Nelore e com a administração da lavoura de milho, funções que ela aprendeu ainda criança com o pai. “Eu perdi meu pai aos 12 anos, continuei meus estudos até atingir a maioridade, mas nunca me afastei das fazendas, sempre foi uma paixão minha. Meu foco maior hoje é realizar leilão de gado Nelore, venho fazendo estudos há um tempo, conhecendo muitos criadores e sendo reconhecida nessa atividade”, explica.

Ao completar 20 anos, Ianne se tornou mãe, um marco importante para a produtora, pois contribuiu para que a sua mãe a enxergasse com mais responsabilidades, sendo que, a partir desse momento, ela assumiu administração da própria fazenda. Ela explica que a sucessão dos negócios do pai aconteceu de forma natural. “Sou muito feliz, por onde eu passo, quando encontro funcionários antigos do meu pai ou pessoas conhecidas, eles sempre têm uma lembrança boa para falar dele, de gratidão”.

A irmã de Ianne também tem sua própria produção, já o irmão, seguiu por outro caminho. Ou seja, a sucessão ocorreu 100% por mulheres. “Meu conselho é para que as mulheres e todas as pessoas que desejam suceder os negócios procurem conhecimento, conversem com quem já passou por esse processo, porque o conhecimento é a base de tudo. O maior desejo das famílias é que o legado seja continuado, seja com um filho, esposa, então é preciso se preparar para esse processo”, finaliza.

1ª edição Concurso Miss Agro

Ianne Dutra é sergipana e esteve no Paraná recentemente participando da 1ª edição do Concurso Miss Agro, sendo eleita a primeira a ocupar o cargo. A produtora rural visitou a sede administrativa do Sicoob Credicapital, que apoiou o concurso com a distribuição de brindes.

O concurso foi idealizado pela Marina Belihsama, que é filha e neta de pecuaristas. “O concurso foi pensado para valorizar a história da mulher do agro, onde trabalhamos todas as vertentes do setor, sucessão familiar, defesa pessoal, cooperativa, são mulheres plurais, com muitas histórias. Então fizemos toda uma preparação por quatro meses, para resgatarmos as histórias dessas mulheres, porque quando a gente vai ver, a mulher do campo e da cidade enfrentam as mesmas dificuldades”, explica.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade