Notícias

Agro

REFLEXOS DO CORONAVÍRUS E O IMPACTO DA TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO AGRONEGÓCIO

Data25 Maio 2020

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) tem impactado diferentes segmentos da economia no país. Mas, um dos setores que está sendo menos afetado é o agronegócio.

De acordo com dados divulgados recentemente pelo Ministério da Economia, as exportações no segmento cresceram US﹩ 119,74 milhões (62,4%) no mês de abril em comparação com o mesmo período do ano passado.

O agronegócio foi responsável pelo superávit de US﹩ 5,061 bilhões registrados pela balança comercial.

Esses dados mostram que o mercado tem grandes perspectivas de crescimento e o grande impulso para esse avanço é a tecnologia e a transformação digital aplicada dentro e fora do campo: a chamada agricultura 4.0.

Dentre as principais vantagens, podemos destacar a automatização de processos, controle maior sobre as demandas, aprimoramento dos métodos de trabalho, redução das falhas operacionais, entre outros.

Esses pontos são fundamentais em tempos de instabilidade, pois ajudam a aumentar a produtividade e ganhar eficiência. Uma startup que tem se destacado nesse segmento é a Docket .

Por meio dela, é possível realizar a busca, pré-análise, gestão de documentos e ter visibilidade de cada etapa dessas operações, proporcionando às empresas mais agilidade nas tomadas de decisões e uma redução de até 80% no tempo da obtenção dos documentos.

Neste período de pandemia, a startup está disponibilizando gratuitamente algumas funcionalidades da sua plataforma para que todos os seus clientes tenham mais efetividade nas atividades.

Por meio de suas soluções, elas conseguem reduzir toda a burocracia e melhorar eficiência operacional. Atualmente, a Docket atende em torno de 60 empresas em mais de 20 setores como serviços financeiros, varejo, construção, agronegócio, indústrias, redes de supermercados, energia e telecom.

Com a intenção de auxiliar os proprietários de empresas agrícolas nas tomadas de decisões, a Elevor – startup do Rio Grande do Sul que desenvolve softwares de gestão empresarial – tem em sua base de produtos o ERP360AGRO, tecnologia capaz de controlar o fluxo de caixa, estoques, armazenamento de grãos e agroquímicos, além de realizar a gestão de equipes de vendas e produzir relatórios gerenciais, entre outras funcionalidades.

De acordo com o diretor da marca, Rafael Dal Molin, o mercado agrícola sempre foi a maior fonte do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e o futuro da economia do país pertence ao setor.

Por conta disso, cada vez mais se faz necessária a profissionalização da administração das empresas e o uso de softwares de gestão empresarial torna tudo mais simples e prático.

“O ERP360Agro é um sistema web, tecnológico e moderno, que permite aos usuários acessarem os conteúdos por meio de dispositivos móveis, fornecendo dados com precisão. A principal dica de uso do ERP é preocupar-se com a consistência dos dados que são alimentados e fazer o software chegar a todos os departamentos da empresa. Assim, as informações geradas passam a expressar uma situação global de toda a organização, de forma clara e assertiva”, conta Dal Molin.

Segundo o empresário, apenas implantar um software de gestão não é suficiente, uma vez que o resultado vem da combinação de três fatores: pessoas, processos e tecnologia, sendo fundamental que os proprietários saibam como aproveitar das soluções para atingirem o máximo resultado para o negócio.

Outra empresa que vem para impulsionar a agricultura digital é a Orchestra Innovation Center . O novo centro de inovação conta com programas de aceleração para startups em fase de scale, como o Startup Connection, e realização de eventos em parceria com agricultores, indústrias e stakeholders do setor, vindo para fomentar a criação de agtechs e soluções inovadoras para o agribusiness de Rio Verde (Goiás), principalmente neste momento de incertezas e necessidade de novas táticas por conta da pandemia.

Por fim, mesmo diante do cenário político e econômico que o país vive atualmente, fundos de investimento têm olhado para o mercado com mais atenção e ajudado startups com alto potencial para corroborar positivamente com o crescimento do setor por meio de iniciativas ou soluções tecnológicas de ponta, como é o caso da SP Ventures , referência na condução de investimentos em Venture Capital no Brasil para o agronegócio.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade