Notícias

Agro

Prêmio Orgulho da Terra 2023 inclui as boas práticas da Erva-mate entre as categorias da terceira edição

Data14 setembro 2023

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Prêmio Orgulho da Terra 2023 será entregue no dia 21 de novembro para os produtores rurais que se destacaram neste ano em boas práticas do agronegócio, com base nos pilares social, ambiental e econômico. O tema desta terceira edição é “Desenvolver sem esgotar” e a novidade é a inclusão da Erva-mate entre as culturas selecionadas, o que eleva para 17 categorias e 21 personalidades o número de homenagens. Além do valor histórico, a cultura da erva-mate vem crescendo em área plantada e valor de produção, sendo uma alternativa econômica importante para a agricultura paranaense.

Nesta segunda-feira, 21 de agosto, começou o prazo para as indicações dos candidatos a cada categoria, feitas por um grupo de técnicos do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – IAPAR-Emater (IDPR-Paraná) e do Sistema Ocepar – Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná. Lançado em 2021, o Prêmio Orgulho da Terra é uma iniciativa do Grupo Ric, que dá visibilidade às propriedades premiadas com uma série de reportagens feitas pelo programa RIC Rural, que vai ao ar todos os domingos na RICtv Record TV.

A etapa de indicação termina em 9 de setembro, com uma lista de 58 nomes, da qual sairão os homenageados das 17 categorias e o prêmio Destaque Técnico Orgulho da Terra. Entre 19 e 29 de setembro, esses nomes serão definidos por um comitê de notáveis formado por técnicos da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab), Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Federação de Agricultura do Estado do Paraná (Faep) e Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Paraná (Fetaep)

Os notáveis avaliam todas as iniciativas dos produtores indicados, desde as condutas que contribuem para uma sociedade forte e diversificada até as ações que destacam o compromisso com a sustentabilidade e o crescimento econômico

Logo após essa definição, vem a fase de visita às propriedades em destaque. Entre os dias 3 de outubro e 24 de novembro, a equipe do programa Ric Rural, tendo à frente o jornalista Sérgio Mendes, vai gravar e editar as reportagens, que irão ao ar nos dias 26 de novembro, 3, 10 e 17 de dezembro. O RIC Rural é exibido pela RICtv RecordTV e também fica disponível em seu canal no YouTube. O programa também tem boletins diários nas rádios Jovem Pan News, do Grupo Ric. O portal R7 fará a divulgação nacional do prêmio.

Além da Erva-mate, as categorias do Prêmio Orgulho da Terra são Aves (com 1 homenageado entre as indicações da Ocepar), FeijãoBovinocultura de LeiteSuínos e Piscicultura (2 homenageados cada entre indicados por IDPR-Paraná e Sistema Ocepar)Agricultura OrgânicaAgroindústriaCaféBovinocultura de CorteInclusão SocialMulheres no AgroSericiculturaSoja e MilhoSucessãoTecnologia Turismo Rural.

“É um orgulho para o Grupo Ric ter idealizado e estar promovendo anualmente essa premiação mais do que devida às pessoas e instituições que constroem a riqueza do Paraná e do Brasil. Temos visto uma mobilização inédita da classe produtora paranaense, que tem tanto a oferecer em bons exemplos e práticas para o agronegócio brasileiro“, diz Leonardo Petrelli, presidente do Grupo Ric

Em 2021 e 2022, o Prêmio Orgulho da Terra também homenageou o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab), Norberto Ortigara, escolhido como personalidade do agronegócio nos dois anos. O governador Carlos Massa Ratinho Júnior e o vice-governador Darci Piana participaram da entrega dos troféus. 

Segundo José Roberto Ricken, presidente do Sistema Ocepar, as boas práticas ambientais, sociais e econômicas merecem reconhecimento, especialmente quando se trata de enaltecer o trabalho realizado por produtores rurais paranaenses. “Este é o propósito do prêmio, que ainda valoriza a sustentabilidade e a qualidade dos produtos que chegam diariamente até a mesa de milhões de consumidores. O prêmio também destaca a organização desses produtores em cooperativas, que têm papel fundamental no fortalecimento das comunidades, promovendo o desenvolvimento econômico e social de forma coletiva“, frisou.

Para o diretor-presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, o Prêmio Orgulho da Terra é uma oportunidade para mostrar a qualidade da agricultura praticada no estado. “É uma honra participar de mais uma edição deste prêmio e mostrar que os agricultores do estado estão, cada vez mais, preocupados em praticar uma agricultura mais sustentável, mais limpa. Premiar os produtores pelo uso de boas práticas no campo, como faz o Orgulho da Terra, é uma forma de incentivar a sustentabilidade no meio rural”. 

Natalino também reforça que o prêmio vai ao encontro do esforço do Governo do Paraná para conscientizar a todos de que é possível aliar agricultura e preservação do meio ambiente. “Anunciamos recentemente que, neste ano, iremos proteger mais de mil fontes de água em todo o estado. Além desta ação temos diversos programas que visam a proteger o meio ambiente sem deixar de pensar na geração de renda para o produtor rural. Afinal, queremos uma agricultura mais limpa e lucrativa.”

VEJA TAMBÉM...

Publicidade