Notícias

Agro

Prêmio Mulheres do Agro abre fase de indicação popular para categoria que reconhece pesquisadoras e cientistas

Data10 julho 2024

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Com incentivo de R$ 15 mil na categoria Ciência e Pesquisa, iniciativa fundada por Bayer e Abag amplia espaço de destaque feminino em sua sétima edição 

O Prêmio Mulheres do Agro (PMA), iniciativa idealizada pela Bayer em parceria com a Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), ampliará ainda mais as chances de pesquisadoras e cientistas serem premiadas por fazerem a diferença em prol de uma agropecuária mais inovadora, sustentável e responsável.

A partir desta semana está aberto o período de indicação popular de pesquisadoras atuantes em instituições com projetos ligados a ESG no agronegócio na categoria Ciência e Pesquisa. Com inscrições abertas até 14 de junho, no site da iniciativa, é possível inserir candidaturas após o preenchimento de informações, como nome, e-mail, telefone, vínculo institucional, link do currículo Lattes, região e um resumo da linha de pesquisa, com as principais contribuições dessa pesquisadora para o agro, considerando os pilares Econômico, Social e de Governança.

Pesquisadoras indicadas receberão um e-mail com o regulamento vigente, informando sua indicação. Para confirmar a participação a pesquisadora deve responder o e-mail com seu aceite e enviar a documentação solicitada no prazo.

Após o período de inscrições, uma comissão avaliadora composta de pesquisadoras acadêmicas e executivas da área analisará as indicadas, levando três para voto popular. Os votos na categoria ficam abertos ao público no site do prêmio de 2 a 13 de setembro. 

No ano de seu lançamento, em 2023, a categoria Ciência e Pesquisa avaliou 19 indicações de pesquisadoras vindas de instituições e empresas parceiras do prêmio. Para 2024, a expectativa é que mulheres de todo país apliquem seus projetos de impacto ou de grande alcance científico, enfatizando termos de sustentabilidade e inovação no agro, assim como a presença acadêmica e destaque, explica Gabriella Gandelini, Gerente de Regulamentação em Assuntos Científicos na Bayer.

“A Bayer enxerga como fundamental o papel da mulher e sua presença em diversas frentes ao longo da cadeia do agronegócio. Decidimos ao lado da Abag e empresas parceiras reforçar a importância da presença, contribuição e relevância de pesquisadoras para o setor agro por meio da categoria de Ciência e Pesquisa, e entendemos que com ela enfatizamos os avanços do setor em termos de sustentabilidade e inovação”, completa a gerente de assuntos científicos.

Inscrições abertas para gestoras de propriedades

Gestoras rurais de pequenas, médias e grandes propriedades agropecuárias de todo o país têm até 31 de julho para se inscrever na categoria de Produtora Rural do Prêmio Mulheres do Agro. Assim como a categoria de Ciência e Pesquisa, as informações de inscrição e indicação estão disponíveis no site do PMA, seguindo critérios semelhantes de preenchimento e aceite.

As produtoras serão reconhecidas por conduzirem suas propriedades de forma sustentável, equilibrando cuidado com a natureza e meio ambiente, responsabilidade social e boas práticas administrativas. Após o período de avaliação técnica, nove mulheres serão eleitas como vencedoras da categoria de Produtora Rural.

Iniciada em 2018, a iniciativa da Bayer com a Abag acumula mais de 1.100 inscrições, reconhecendo 54 agropecuaristas de todas as regiões do Brasil e uma pesquisadora. Em 2023, o Prêmio Mulheres do Agro celebrou um aumento notável no interesse das mulheres em serem reconhecidas pelo seu trabalho no campo.

“A cada ano a premiação recebe, em média, 10% a mais no número de inscrições, comparando com a edição anterior. Abrindo espaço para mulheres de todo o país, em 2023, registramos um novo marco: um aumento de 371% no número de produtoras rurais inscritas apenas na região Nordeste. Por conta disso, a aposta em 2024 é que mais mulheres se inscrevam com o espaço da votação popular e indicações”, diz Gabriella Gandelini.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade