Notícias

Floricultura

Onda de frio pode afetar venda de flores no Dia dos Namorados

Data10 junho 2022

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

A onda de frio que chegou ao Brasil e até já provocou neve na região Sul deixa produtores de flores em alerta. Isso porque segundo o Ibraflor (Instituto Brasileiro de Floricultura), localizado m Holambra (SP), mesmo com 80% da produção protegida em estufas, a queda brusca das temperaturas pode atrasar algumas colheitas e impactar na oferta de alguns produtos típicos para o Dia dos Namorados, celebrado em 12 de junho.

O grande temor de quem lida com produtos vivos como as flores é a geada. Mesmo que a queda extrema da temperatura não mate a planta, é certo que haverá atraso na colheita.

Tanto em Holambra, referência no cultivo de flores, como em algumas regiões de Minas Gerais, onde há grandes plantações de rosas e alstroémerias, os produtores temem que a intensidade do frio por conta da massa de ar polar afete a entrega dos produtos para o Dia dos Namorados.

“Quando a planta sofre uma estresse muito grande, com temperatura muito baixa, ela entende isso como um recado e garante reservas para sobreviver. É a própria natureza que é sábia. Não adianta esquentar no dia seguinte, leva um tempo para ela voltar a crescer”, explica Renato Opitz, diretor do Ibraflor.

“Eles estão superpreocupados. Se vem com essa intensidade toda, pode atrasar a produção. Com isso, quando tiver a demanda, não vai ter o produto. E quando o produto ficar pronto para colheita, não vai ter a demanda”, destaca Opitz.

Apesar do temor, o diretor do Ibraflor destaca que não faltaram opções de presente para os apaixonados. Ele destaca que 80% das flores que abastecem o mercado nacional vêm de cultivos em ambientes protegidos.

“O mercado evolui tanto para oferecer qualidade, uma flor perfeita, que o produtor é obrigado a ter estufa. Realmente algumas flores apenas que são cultivadas em campos abertos, mas o grosso está em estufa”, pontua.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade