Notícias

Agro

O agronegócio é o segmento do mercado que mais valoriza a indicação profissional

Data2 agosto 2021

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

No caminho inverso, é a área que menos dá importância à formação acadêmica do candidato

A Robert Half, consultoria global de recrutamento especializado, em parceria com o Centro de Liderança da Fundação Dom Cabral, escola de negócios brasileira, lança o estudo “Match Perfeito – o que buscam profissionais e recrutadores”.

Com o objetivo de identificar os fatores mais relevantes e o que mais chama a atenção dos recrutadores na hora da contratação, e entender se essas preferências conversam, de alguma forma, com as prioridades dos profissionais – empregados e desempregados – ao avaliarem uma proposta de emprego nos diversos segmentos do mercado: agronegócio, construção, indústria, serviços, tecnologia e varejo.

O estudo revelou que os TOP 3 fatores mais relevantes para a contratação de um profissional do agronegócio são: experiência prévia do candidato (80%), ser indicado por pessoas relevantes (54%) e aderência à cultura organizacional da empresa (43%).

Ao analisar a pesquisa por segmentos do mercado, o agronegócio é o setor que mais valoriza a indicação profissional e o que menos dá importância à formação acadêmica do candidato (11%). Também é o segundo segmento que dá mais importância ao motivo pelo qual o candidato deixou o último emprego (28%).

“É importante ressaltar que a decisão de contratar não é embasada em um único fator. Existem diferentes prioridades, isso é claro. Mas, isoladamente, não será apenas um ou dois fatores que resultarão na definição de uma contratação”, destaca Mário Custódio, Diretor da área de Recrutamento Executivo da Robert Half. “Por mais que a formação esteja lá embaixo no ranking de relevância, é preciso lembrar que tudo depende da carreira do profissional e para qual vaga ele está se candidatando”, completa Custódio.

Metodologia:

O “Match Perfeito – o que buscam profissionais e recrutadores” contou com uma pesquisa com 351 profissionais empregados, 349 profissionais desempregados e 714 recrutadores. O período da coleta, de forma online, foi entre 03 e 27 de maio de 2021.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade