Notícias

Agro

Índice CEAGESP variou 5,33% em março

Data11 abril 2023

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

O destaque do período ficou com o setor de Diversos

FONTE: Ceagesp

O índice de preços CEAGESP encerrou o mês de março com variação de 5,33% ante uma variação de 3,79% no mês anterior. Com este resultado, o índice encerrou o período com um acumulado de 6,46% no ano e 1,65% em 12 meses. 

O destaque do período ficou novamente com o setor de DIVERSOS, o único a apresentar variação negativa dentre todos os setores pesquisados. A redução contínua nos preços da batata lavada e da cebola nacional tem mantido o setor em desaceleração. 

Setorização 

O setor de FRUTAS variou 3,54%. Dos 47 itens cotados nesta cesta de produtos, 51,06% apresentaram alta de preço. As principais altas ocorreram nos preços de MANGA TOMMY ATKINS (+53,55%), MORANGO COMUM (+33,50%), MELANCIA BABY (+23,09%), MAMÃO FORMOSA (+18,96%) e MAMÃO HAVAÍ (+17,52%). As principais reduções ocorreram nos preços de CARAMBOLA (-31,97%), MAÇÃ GALA (-25,38%), MAÇÃ FUJI (-24,94%), ABACATE GEADA (-18,36%) e CAJU (-12,93%). 

DESTAQUES: Apesar da variação positiva de preço, o setor de FRUTAS apresentou uma desaceleração em relação ao mês anterior, quando variou 4,96%. Esta desaceleraçãose deu principalmente com a redução dos preços das maçãs FUJI e GALA, importantes itens deste setor, uma vez que, devido ao início da safra 2023, produtores e comerciantes conseguiram disponibilizar ao mercado maiores quantidades, culminando em reduções nos preços médios. Com o resultado obtido, o setor acumula uma variação de 4,11% no ano e 13,74% em 12 meses. 

O setor de LEGUMES variou 8,13%. Dos 31 itens cotados nesta cesta de produtos, 67,74% apresentaram alta de preço. As principais altas ocorreram nos preços de PIMENTÃO VERDE (+36,71%), VAGEM MACARRÃO (+34,88%), CENOURA (+29,24%), BATATA-DOCE ROSADA (+21,65%) e BETERRABA (+12,76%). As principais reduções ocorreram nos preços de INHAME (-15,69%), CHUCHU (-11,49%), PIMENTÃO AMARELO (-11,28%), PIMENTÃO VERMELHO (-10,22%) e CARÁ (-9,84%). 

DESTAQUES: O setor de LEGUMES encerrou o mês de março com a maior variação positiva de preço em 2023, acumulando uma variação de 10,76% no ano e -26,72% em 12 meses. 

Dentre os produtos com as maiores altas de preço, a cenoura apresentou maior impacto para o setor, tendo mantido em grande parte de março variações de preço estáveis, porém em patamares elevados. A hortaliça se manteve com oferta controlada no mercado atacadista devido às chuvas do período anterior e somente a partir da semana do dia 20 sua curva de variação de preço começou a apresentar um arrefecimento lento e gradual. 

O setor de VERDURAS variou 21,15%. Dos 39 itens cotados nesta cesta de produtos, 89,74% apresentaram alta de preço. As principais altas ocorreram nos preços de COENTRO (+70,91%), COUVE MANTEIGA (+60,13%), SALSA (+54,73%), COUVE-FLOR (+52,99%) e ESPINAFRE (+41,64%). As principais reduções ocorreram nos preços de REPOLHO LISO (-5,53%), MANJERICÃO (-5,24%) e NABO (-1,10%). 

DESTAQUES: O setor de VERDURAS variou positivamente pelo quinto mês consecutivo. A variação positiva apresentada pelo setor no mês de março é a maior dos últimos dois anos quando se compara a igual período de anos anteriores. Assim, o setor acumula uma variação de 58,13% no ano e 8,00% em 12 meses. 

Os preços no setor ainda estiveram sob os efeitos das fortes chuvas ocorridas no mês de fevereiro. Até o momento, os itens salsa, couve manteiga e espinafre estão entre os cinco produtos com as maiores altas de preço no mês e no trimestre. 

O setor de DIVERSOS variou -5,61%. Dos 10 itens cotados nesta cesta de produtos, 50,00% apresentaram uma redução de preço. As principais reduções ocorreram nos preços de BATATA LAVADA (-23,56%), CEBOLA NACIONAL (-12,45%), COCO SECO (-3,46%), BATATA ASTERIX (-0,99%) e OVOS DE CODORNA (-0,64%). As principais altas ocorreram nos preços de OVOS VERMELHOS (+11,49%), OVOS BRANCOS (+7,73%), AMENDOIM COM CASCA (+0,57%), ALHO NACIONAL (+0,14%) e AMENDOIM SEM CASCA (+0,07%).  

DESTAQUES: Pelo quarto mês consecutivo, o setor de DIVERSOS registrou variação negativa de preços. No ano, o setor acumula uma variação de -18,33% e 1,26% em 12 meses. 

A cebola nacional e a batata lavada, os dois produtos de maior peso para o setor, seguiram em ritmo de desaceleração nos preços. A redução no setor só não foi maior devido às altas no preço dos ovos brancos e vermelhos. 

O setor de PESCADOS variou 8,89%. Dos 28 itens cotados nesta cesta de produtos, 57,14% apresentaram alta de preço. As principais altas ocorreram nos preços de CAÇÃO AZUL (+26,32%), PEROÁ BRANCO (+24,90%), PESCADA GOETE (+23,93%), SALMÃO IMPORTADO (+22,85%) e PESCADA BRANCA (+22,30%). As principais reduções ocorreram nos preços de LULA CONGELADA (-14,21%), SARDINHA CONGELADA (-12,61%), SARDINHA LAGES (-11,27%), TAINHA (-8,75%) e ANCHOVAS (-7,14%).  

DESTAQUES: A aproximação do período de Páscoa impulsionou a valorização do setor de PESCADOS. Com o resultado obtido no mês de março, o setor acabou registrando a maior variação positiva de preço dos últimos dois anos se comparado a igual período de anos anteriores. Dessa forma, o setor acumula variação de 5,66% no ano e -3,09% em 12 meses. 

Devido à época do ano, produtos como cação e pescadas obtiveram uma maior valorização no mercado atacadista. Entretanto, o fim do defeso da sardinha fresca e o consequente retorno de sua comercialização no mercado contribuíram para que houvesse um arrefecimento nos preços das sardinhas Lages e das sardinhas congeladas, segurando dessa forma a aceleração de preços do setor. 

Índice CEAGESP 

Primeiro balizador de preços de alimentos frescos no mercado, o Índice CEAGESP é um indicador de variação de preços no atacado de Frutas, Legumes, Verduras, Pescado e Diversos. Divulgados mensalmente, os 155 itens da cesta foram escolhidos pela importância dentro de cada setor e ponderados de acordo com a sua representatividade. O Índice foi lançado em 2009 pela CEAGESP, que é referência nacional em abastecimento.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade