Notícias

Comércio Exterior e Economia

Índice CEAGESP registra elevação de 1,98%

Data17 abril 2020

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

De acordo com o balanço realizado pela Central de abastecimento de São Paulo, a Ceagesp, em março o setor de frutas apresentou queda de 1,19%. As principais reduções ocorreram nos preços da acerola (-25,3%), do abacate (-12,1%), da goiaba (-10,8%), da pera D’anjou (-10%) e da maçã Fuji (-8,9%).

As principais altas ocorreram com o melão amarelo (28,6%), banana nanica (17,1%), melancia (17%), uva niagara (11,9%) e kiwi estrangeiro (9,7%).

O setor de legumes registrou alta de 14,07%. Os principais aumentos de preços ocorreram com a ervilha torta (43,4%), a cenoura (39%), a vagem macarrão (34,3%), o pimentão verde (28,6%) e com o tomate italiano (21,1%).

As principais baixas se deram nos preços do chuchu (-42,9%), do cará (-14,9%), da berinjela japonesa (-13,1%), da batata doce (-10,5%) e da mandioquinha (-4,7%).

O setor de verduras apresentou alta de 2,75%. As principais elevações foram da salsa (30,1%), do salsão (26,9%), do almeirão (18,7%), do espinafre (17,6%) e da couve (15,8%).

As maiores baixas ocorreram nos preços da alface hidropônica (-19,5%), do rabanete (-16,3%), da rúcula (-15,6%), do coentro (-11,9%) e da erva doce (-11,8%).

O setor de diversos fechou o mês com alta 7,82%. As principais altas ficaram por conta da cebola (30,1%), do alho estrangeiro (15,7%), do amendoim (14,6%), do coco seco (9,9%) e dos ovos vermelhos (4%). Não houve reduções significativas no setor até 20/03/2020.

O setor de pescados apresentou forte baixa de 0,53%. As principais reduções ocorreram nos preços da sardinha congelada (-48,7%), da sardinha fresca (-27,4%), da cavalinha (-23,4%), do badejo (-14,6%) e da betarra (-3,7%).

As principais altas se deram nos preços do cascote (10%), da tilápia (9,2%), da lula congelada (8,6%), da pescada (6,9%) e do camarão ferro (5,4%).

VEJA TAMBÉM...

Publicidade