Notícias

Floricultura

Governo de SP libera comercialização de flores

Data11 maio 2020

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

As floriculturas, garden centers e mercados de flores podem funcionar durante o período de quarentena, segundo Decreto do Governo de SP.

A medida visa diminuição dos impactos econômicos no segmento, um dos mais afetados pela pandemia de Covid-19, com queda de 90% nas vendas.

Os estabelecimentos de comércio de insumos agropecuários são considerados atividades essenciais.

Assim, lojas que englobam as atividades do setor de plantas e flores ornamentais também podem operar, desde que tomadas todas as medidas sanitárias de higienização e de impedimento de aglomerações.

O deputado Itamar Borges, presidente da Frente Parlamentar do Agronegócio Paulista (SP-AGRO), juntamente com o deputado federal Arnaldo Jardim, que lidera o movimento como vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, e vem apoiando e trabalhando em busca de soluções para mitigar os impactos negativos e os prejuízos ao setor de floricultura.

“A medida é de extrema importância para o setor, que sofreu grandes perdas com o cancelamento de eventos e festas”, destaca do deputado Itamar.

Para incentivar as pessoas a presentearem com flores no Dia das Mães, comemorado amanhã, 10 de maio, diversas campanhas estão ganhando força e o setor aposta na data para amenizar os prejuízos.

“As flores são uma bela forma de demonstrar o nosso amor, são o alimento da alma, trazem vida e boas energias aos nossos lares, além do apoio emocional, alegria e esperança que representam”, fala Itamar Borges.

O parlamentar afirma ainda que irá continuar trabalhando, em conjunto com a FPA e as entidades representativas da cadeia do agro, para aprovação de novas medidas para ajudar o setor de flores e plantas, depois que passar esta data.

“Neste Dia das Mães e nos próximos dias, abrace com flores”, frisa o deputado Itamar, ao lembrar que segue apoiando os demais setores que movimentam a economia e contribuem com a geração de emprego e renda, acompanhando e sugerindo medidas.

O Governo de SP também vem estudando outras flexibilizações para liberar o máximo de atividades econômicas, desde que preservada as medidas sanitárias de higienização e contato.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade