Notícias

Logística e Transporte

Frota Própria ou terceirizada: qual a melhor solução?

Data18 fevereiro 2022

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

A competitividade do transporte de cargas é um dos temas mais estratégicos do agronegócio. Mudanças recentes na legislação e na tecnologia trazem novas oportunidades e perguntas para o setor: entre elas, qual modelo mais adequado para o meu negócio, a terceirização ou a frota própria?

Na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, a Ceagesp, onde por dia passam uma média de 12 mil veículos, sendo carro ou caminhões. Os empresários do Entreposto paulistano utilizam desse meio de transporte para que a mercadoria chegue ao seu destino final. Atendendo pequenos e grandes varejistas de Norte a Sul do país.

Para conseguir realizar o abastecimento, muitas empresas utilizam de frotas próprias, terceirizadas ou até mesmo de ambas para atender a demanda. Por isso, é preciso avaliar o que é mais vantajoso entre as opções de logística: adquirir um caminhão ou terceirizar o serviço. 

A empresa Frutas Rocha utiliza de caminhões próprios na comercialização e distribuição de bananas e outras frutas da região produtora do Vale do Ribeiro para a Ceasa de São Paulo. E para atender todo este abastecimento, é realizada de forma preventiva a manutenção a cada 15 dias por uma equipe especializada e credenciada.

Referente à renovação da frota, a mesma é feita a cada dois anos dependendo do veículo e seu desgaste. Para um dos sócios proprietários, Rodrigo Rocha, toda a precaução é tomada para evitar grandes prejuízos e desastre, já que envolve a vida do condutor.

“Nossas exigências estão vinculadas a segurança, ou seja, a manutenção do veículo deve estar em dia e o motorista com jornada de trabalho que não prejudique seu rendimento e principalmente sua segurança pessoal e de terceiros, uma vez que nossa carga é revestida de seguro”, explica Rodrigo.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade