Notícias

Agro

Fintech agrícola lança nova versão de produto financeiro com foco no ecossistema do produtor

Data25 agosto 2022

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

O Fincap – Financiamento Capitalizado da Agropermuta foi desenvolvido para que revendedores, distribuidores e concessionárias fidelizem seus clientes. Este já estará disponível para a safra 2023/2024

Há pouco mais de um ano e meio de operações no mercado brasileiro, a AgroPermuta, fintech agrícola, que oferece soluções inovadoras de financiamento como uma alternativa aos bancos, se prepara para um grande salto. A empresa acaba de lançar o Fincap – Financiamento Capitalizado. A solução foi desenvolvida para atender revendedores, distribuidores e concessionárias.

O Fincap é a nova versão do antigo produto financeiro Conta Programada Planejamento, que passou por mudanças estruturais sendo rebatizado e ampliado para empresas e também o custeio das lavouras. De acordo com Vicente Tito, head do produto, essa nova ferramenta é ideal para as empresas que querem fidelizar o seu cliente criando um vínculo duradouro.

Ainda segundo ele, o foco com esse produto no agro, neste primeiro momento, são os distribuidores, revendas, concessionárias e outras empresas que buscam alternativas financeiras para facilitar a vida de seus clientes e enxergam um valor enorme em fidelizá-los em uma base. “Embora o foco inicial seja o setor agrícola, a aplicabilidade desse produto financeiro é igual para qualquer outro setor”, acrescenta o profissional.

O Financiamento Capitalizado da Agropermuta foi dividido em dois produtos: Investimentos e Custeio. A primeira modalidade é destinada à compra de máquinas, implementos agrícolas e veículos. Os prazos e valores são maiores, com limite de até R$ 1 milhão e parcelas semestrais de pagamento com prazos de seis até dez safras.

Após aprovação do crédito, o produtor rural inicia a construção da reserva financeira com pagamentos semestrais. Este dinheiro fica em uma conta em nome do próprio produtor, sendo remunerado a taxas de mercado. Após o pagamento de 50% da operação, ele adquire o equipamento. Somente após a aquisição do bem é que serão pagas as parcelas remanescentes do crédito.

Já a modalidade Custeio, como o próprio nome já diz, é focada nas despesas da operação agrícola. Essa linha tem valores mais baixos e parcelas mais curtas. O prazo de financiamento é de no máximo 12 meses, sempre vinculado à próxima safra. O limite de crédito inicialmente é de até R$ 250 mil. “A grande quebra de paradigma do nosso produto é usar o planejamento para fazer o custeio da próxima safrinha de milho ou até a de soja de 2023/24. Além disso, dentro das possibilidades de insumos, a carta de crédito não está vinculada a um produtor”, afirma Tito.

Ainda segundo o executivo, outra grande vantagem do Fincap são suas taxas mais competitivas. “Enquanto os economistas mantiveram a previsão da taxa básica de jurosao fim deste ano pela sétima semana seguida em 13,75%, oferecemos crédito bem abaixo desse valor, pois o produtor já conseguiu amortizar uma parte pelo nosso fluxo”, finaliza.

Sobre – A AgroPermuta é uma fintech agrícola fundada em 2020, em São Paulo/SP, que oferece soluções inovadoras de financiamento ao produtor rural de todo o Brasil como uma alternativa aos bancos. Formada por um time de profissionais experientes no mercado financeiro, a empresa disponibiliza um contrato de financiamento programado para a aquisição de um determinado bem, como: usina solar, sistemas de irrigação, sistemas de armazenagem, veículos, máquinas e implementos agrícolas. 

VEJA TAMBÉM...

Publicidade