Notícias

Comércio Exterior e Economia

Emater-MG estimula a produção de mel no Estado, com exportações em alta

Data14 julho 2023

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Apicultura garante ocupação para cerca de 13 mil pessoas em Minas Gerais

 As exportações de mel produzido em Minas Gerais deram um salto de 30% em 2022, em relação ao ano anterior. De acordo com a coordenadora estadual de Pequenos Animais da Emater-MG, Márcia Portugal, os principais compradores foram Estados Unidos e Canadá, seguidos pelo Japão e pelos países da União Europeia. “Devido à grande diversidade da nossa flora, com variadas particularidades, o mel produzido aqui no Estado é muito apreciado em outros países.”

Márcia Portugal informa que a produção mineira de mel chegou a 7 mil toneladas no último ano. Em todo o País, a produção atingiu, em 2022, o recorde de mais de 60 mil toneladas. “E Minas é o maior produtor nacional de própolis verde”, ressalta a especialista.

De acordo com a Federação Mineira de Apicultura (Femap), o faturamento das exportações de mel no Brasil deu um salto de US$ 98 milhões para US$ 163 milhões, entre 2020 e 2021, o que equivale a 66% de aumento. A entidade destaca que od produto brasileiro é muito valorizado no exterior por ser de alta qualidade, com poucas substâncias tóxicas.

Dados da Femap indicam que Minas Gerais é o quinto maior produtor de mel do Brasil. A região que mais produz são os Vales do Jequitinhonha e Mucuri, que representam mais de um quinto (22%) da produção de mel no Estado. A entidade estima uma geração de 13 mil empregos com a atividade, sendo grande parte em regime de economia familiar.

E a coordenadora da Emater-MG lembra que, além de mel e de própolis, a apicultura também fornece outros produtos de potencial econômico, como o pólem, a cera e a apitoxina (literalmente, o veneno da abelha, que pode ser utilizado como medicamento para alguns tipos de inflamação).

Devido à importância econômica e ao potencial natural de Minas para a apicultura, a Emater-MG (empresa estadual de assistência técnica e extensão rural) desenvolve uma série de ações para estimular a atividade. “Oferecemos assistência técnica, tanto para associações e cooperativas, como ao produtor individual. O objetivo é fortalecer a cadeia produtiva como um todo”, informa Márcia Portugal. Além de capacitação, a Emater-MG distribui kits para produtores previamente selecionados. Os conjuntos de materiais são compostos por equipamentos como colmeias completas e ferramentas, além de uniformes de segurança e cera, adquiridos com recursos de emendas parlamentares

“E esses animais são fundamentais na polinização de diversas culturas agrícolas. As abelhas são responsáveis por grande parte da produção de alimentos do nosso País”, ressalta Márcia Portugal.

A especialista destaca ainda a importância de outras espécies de abelhas, além da Apis mellifera (produtora de mel). São as abelhas sem ferrão (conhecidas popularmente como jataí e uruçu, entre outros nomes) e mesmo as solitárias, que constroem seu ninho e realizam todas as atividades para mantê-lo e pôr os ovos sem ajuda de outras. Todas realizam o trabalho fundamental de polinização, que garante a produtividade agrícola.

Fonte: EMATER-MG

VEJA TAMBÉM...

Publicidade