- Jornal EntrePosto - https://www.jornalentreposto.com.br -

Depois do anúncio de investimentos em inovação no campo, aprender sobre como a tecnologia pode ajudar se torna essencial

O agronegócio deve receber fortes investimentos em inovação em 2024. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), a participação da agroindústria deve saltar de 23% para 50% no Produto Interno Bruto agropecuário, o que incluirá a comercialização de máquinas agrícolas e demais equipamentos e tecnologias.

Neste contexto, encaixam-se também o setor relacionado à agricultura familiar. Para ter uma ideia da sua dimensão e importância, em termos de área ocupada, as propriedades desta natureza correspondem a 23% do total. Os pequenos produtores também são a maioria dos estabelecimentos agrícolas no país, totalizando 3,9 milhões, ou 77% do total.

Diante desse cenário, de transformação digital do campo, a Laços de Agro – plataforma tecnológica voltada ao segmento agrofamiliar – promoveu o workshop “Colheita de Oportunidades”, em Medianeira, interior no Paraná. O objetivo foi mostrar a importância do uso das diversas tecnologias no campo e como elas podem auxiliar os pequenos produtores rurais na gestão dos negócios e no crescimento.

O evento foi conduzido por Edirce Ana Vogt, mestre em Desenvolvimento Rural Sustentável. A professora, que ministra na UDC Medianeira por mais de 13 anos, afirmou que plataformas tecnológicas podem auxiliar diretamente no plantio, escoamento da produção e o aumento da produtividade. Contudo, é preciso que os produtores se habituem com ela, dedicando esforços para o aprendizado. “Não adianta ter a tecnologia nas mãos se não soubermos utilizá-la adequadamente”, disse.

Durante sua palestra, Vogt destacou o potencial de desenvolvimento desse setor. “É importante percebermos a necessidade de incorporar mais tecnologia no campo, para a preservação dos pequenos negócios e para oportunizar o seu crescimento. Precisamos considerar a importância deles na cadeia de abastecimento de alimentos, na geração de postos de trabalho – já que a agricultura familiar gera 10 milhões de emprego – e seu papel significativo na preservação do meio ambiente, através do uso de métodos de produção mais sustentáveis”. 

Após mostrar dados do mercado, houve a apresentação da ferramenta Laços do Agro, um software de gestão gratuito que aprimora as operações, tornando-as mais eficientes, sustentáveis e precisas. “Ela proporciona informações valiosas às famílias do campo para otimizar a produção da propriedade. Com a tecnologia, fica mais fácil identificar melhorias em todos os aspectos. Isso porque, o produtor passa a ter respostas rápidas e precisas para perguntas como: quais problemas estou enfrentando? Estou pronto para obter empréstimos rurais? Quais linhas de financiamento existem e atendem ao meu perfil? Que tipo de irrigação devo usar? E como faço para realizar a correta adubação?”

Por fim, os participantes tiveram a oportunidade de formar uma rede, que vai possibilitar a troca de experiências e fortalecer a comunidade de agricultores familiares.

Mais informações: https://lacosdoagro.com/