Notícias

Logística e Transporte

Cargo X indica retomada da economia em junho com aumento de 91% na oferta de cargas no transporte rodoviário

Data8 julho 2020

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

A Cargo X, logtech que conecta cargas a transportadores, tornando-os mais eficientes, constatou ao longo de junho uma forte retomada na economia com um aumento expressivo de 91% em relação a maio na oferta de cargas em sua plataforma para serem transportadas pelas estradas brasileiras.

Entre as indústrias que registraram maior crescimento no período estão o agronegócio, com 55% de aumento; construção, com 35%; e produtos industrializados, com 20%.

Durante este mês, o número de novas empresas utilizando o marketplace para buscar cargas na plataforma dobrou em relação a junho do ano passado, um indicativo claro de que as empresas que gerenciam frotas de caminhões estão dando preferência aos canais digitais para fechar negócios e evitar a perda de receita com veículos rodando vazios na viagem de volta.

“Já estamos sentindo um reflexo da pandemia que irá transformar completamente a estrutura de custos dos embarcadores e transportadores. Assim como em outros segmentos, o mercado de transportes nunca mais será o mesmo depois do Covid-19. As empresas do setor estão em busca de aprimorar a eficiência operacional e o que vimos foi uma rápida aceleração da transformação digital com um número muito maior de empresas acessando nosso marketplace para ofertar e procurar cargas”, assinala Federico Vega, CEO da Cargo X.

Com a previsão do início mais severo da quarentena, logo no início da pandemia a disponibilidade de cargas na Cargo X teve uma súbita aceleração, com um crescimento de 40% em março na comparação com março de 2019, uma consequência da tentativa de antecipação das viagens pelo receio dos embarcadores de não conseguir deslocar as cargas.

E foi o que de fato aconteceu. A grande concentração do transporte no Brasil no modal rodoviário trouxe um impacto bastante negativo nos meses seguintes de abril e maio, registrando uma queda de 50% na comparação com a média do primeiro trimestre no volume transportado por conta da desaceleração da economia e da falta de infraestrutura nas estradas para garantir condições de trabalho aos caminhoneiros.

“Mas na medida em que a flexibilização avança o movimento de cargas começa a ter uma recuperação em V bastante consistente, principalmente pelo escoamento da demanda que estava reprimida”, analisa Federico.

Redução na emissão de carbono

Segundo o CEO da Cargo X, a indústria de transportes já vinha se digitalizando antes da pandemia, mas ainda havia uma margem muito grande para o crescimento no uso da tecnologia, o que acabou trazendo uma oportunidade de escalar o número de transportadoras recorrendo ao marketplace da Cargo X para encontrar cargas com segurança sem precisar deslocar profissionais aos postos de abastecimento e, além disso, otimizando o uso dos caminhões por quilômetro rodado.

“A tendência é eliminar o desperdício com caminhões rodando vazios nas viagens de retorno, o que também gera um benefício ambiental com a diminuição das emissões de carbono. Tudo agora é feito em um dashboard digital de forma muito mais eficiente, exterminando a necessidade de ficar circulando atrás de cargas e de montar pontos de apoio nas estradas”, observa.

“O uso da tecnologia no setor de transportes é um caminho sem volta para todos os participantes da indústria, gerando economia para embarcadores, transportadores e caminhoneiros, que só vão para estrada agora quando têm carga garantida. O resultado é um incremento considerável na produtividade e uma sensível redução no impacto ambiental”, finaliza.

SOBRE A CARGO X

Fundada em 2013, a Cargo X foi idealizada por Federico Vega, executivo que fez carreira no mercado financeiro internacional e fundou no Brasil a empresa Sontra, que conecta fretes e caminhoneiros. Três anos mais tarde, os empresários Oscar Salazar, co-fundador da Uber, e Eddie Leshin, ex COO da Coyote Logistics, se juntaram à diretoria da Cargo X.

Ao inserir alta tecnologia no universo de transportes de carga, a Cargo X tornou-se uma das empresas mais disruptivas do mundo, ganhando o prêmio a empresa mais inovadora pela Fast Company.

O crescimento é resultado da poderosa combinação entre inovação, captação de aportes milionários e atuação de executivos oriundos de empresas de sucesso no mercado internacional.

Trabalhando com uma rede de 20 mil empresas de transportes e seus 400 mil caminhoneiros, a Cargo X traz eficiência, economia e sustentabilidade ao transporte brasileiro de cargas.

Para atuar de forma inovadora e oferecer um serviço de alto nível, investe em bigdata e machine learning para diminuir ociosidade de fretes, automatizar processos manuais e burocráticos, além de gerenciar riscos para maior segurança nas rotas.

Como resultado, os motoristas aumentam sua lucratividade enquanto as empresas economizam até 20% dos custos com transporte. A Cargo X ainda provoca impacto social ao diminuir o volume de emissões de carbono e a quantidade de caminhões vazios circulando nas estradas.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade