Notícias

Agro

Avanço do amendoim: produtores investem na cultura e garantem alta valorização do mercado

Data25 março 2022

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

O cultivo do amendoim vem atraído cada vez mais a atenção dos produtores rurais, motivados pela valorização dos preços, perspectiva de crescimento no mercado interno e externo e por ser uma excelente opção na rotação com a cana-de-açúcar. A Coopercitrus viabiliza oportunidades para que os produtores rurais se adequem a esse mercado competitivo e que está empenhado em alçar novos.

A produção do grão foi beneficiada pelo clima e a alta do dólar favoreceu as exportações, gerando renda aos produtores, mesmo no momento de pandemia. Na safra passada, a saca de 25 quilos chegou aos incríveis R$ 120, o dobro da média histórica foi no máximo R$60. O bom desempenho da cultura é resultado da sinergia entre os agentes da cadeia produtiva, no investimento realizado em pesquisa, na mecanização e na especialização do produtor. 

A especialista em amendoim da Coopercitrus, Fabiana Fernandes, ressalta que 2021 foi um ano muito favorável para a cultura e destaca a quebra de produção de grãos devido à seca nas principais regiões produtoras no Brasil mais a alta de outras commodities impulsionou o interesse pelo grão: “O aumento do interesse dos produtores ocorreu em função da margem deixada pela cultura, bem maior que outras culturas normalmente usadas em rotação a cana-de-açúcar, e pelo rápido retorno do ciclo entre 130-150 dia”, explica.

Segundo o diretor superintende da BM Implementos, Marco Antônio Martins, a valorização do preço motivou o produtor rural a investir no cultivo de amendoim: “No ano passado, a rentabilidade do hectare da soja foi de R$ 1.600, enquanto a do amendoim saiu por R$ 3 mil. Já o custo da saca de 125 quilos foi de R$ 120, sendo que a média histórica é de R$ 60 reais. Para esta safra, a sinalização é que saca saia por R$ 75”, aponta.

Com a experiência de quem cultiva o grão há 10 anos, o produtor rural César de Antônio, de Ibitinga, SP, enxergou na cultura uma boa oportunidade de negócio. A aposta foi certeira e, atualmente, a cultura é considerada o carro-chefe do negócio familiar, com 920 hectares de área plantada, cuja produção é de 200 sacas por hectare: “É preciso ter parceiros e ajuda de bons profissionais na orientação do cultivo. A Coopercitrus trabalha com uma linha de fertilizantes de alta qualidade que nos oferece segurança. Trata-se de uma boa parceria e ainda contamos com os especialistas que estão sempre dispostos a nos ajudar”, afirma o produtor.

O cultivo do amendoim também despertou a atenção do Grupo Queiroz de Queiroz, de Frutal, MG, que decidiu experimentar o grão na rotação de cana-de-açúcar, com plantação de 3.600 hectares. O resultado foi surpreendente: “Em nossa primeira safra tivemos bastante sucesso com a cultura, com produtividade acima de 200 sacas por hectare. É uma boa média a nível nacional, mas podemos potencializar mais”, ressalta Raphael de Queiroz, diretor agrícola do Grupo, que plantou 4.600 hectares de amendoim nesta safra.

Sempre pronta para oferecer suporte aos cooperados nas mais diversas culturas, a Coopercitrus oferece um completo pacote de insumos, máquinas, serviços de agricultura de precisão, além da equipe técnica preparada para oferecer suporte e orientações para melhorar produtividade e rentabilidade.

Sobre a Coopercitrus

A Coopercitrus — Cooperativa de Produtores Rurais, com sede em Bebedouro (SP), é a maior cooperativa paulista e uma das maiores do Brasil em fornecimento de insumos, máquinas, implementos e suporte técnico. Com mais de 37 mil cooperados e unidades de negócios em mais de 60 municípios, nos estados de São

Paulo, Goiás e Minas Gerais, a Coopercitrus tem como propósito oferecer soluções integradas para que seus cooperados cresçam como um todo.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade