Notícias

Agro

Apostar em tecnologia de precisão é alternativa para escassez de insumos

Data9 novembro 2021

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Neste cenário que atualmente o agronegócio passa, soluções 4.0 podem ajudar a diminuir a quantidade dos produtos aplicados, evitando o desperdício e reduzindo os custos

O risco iminente de desabastecimento de insumos no agronegócio tem deixado muito produtor preocupado, especialmente com a próxima safra. O cenário em várias partes do Brasil é de atrasos nas entregas e de dificuldades para obter fertilizantes, dessecantes e o herbicida glifosato nas revendas e cooperativas. Além disso, os altos preços dos produtos que estão sendo encontrados também assustam.

De acordo com Marco Gobesso, engenheiro agrônomo e head de marketing da Piccin Tecnologia Agrícola de São Carlos-SP, este cenário é preocupante e deve ser considerado não só no futuro próximo. “Independentemente dos efeitos pontuais da pandemia de Covid-19, outros fatores como geração de energia, capacidade logística e também as políticas ambientais mais restritivas devem ser consideradas como impactantes não só na escassez, mas também no custo dos insumos a longo prazo”, relata.

Uma das situações e iniciativas a serem consideradas pelos produtores é a busca por formulações substitutas as que estão em falta ou muito onerosas. Contudo, independentemente do produto utilizado, a tecnologia hoje é uma boa alternativa para produtores que buscam otimização na utilização de insumos. “Diferente de simplesmente reduzir a quantidade de produto utilizado, a tecnologia embarcada nos equipamentos hoje permite primeiro identificar corretamente a necessidade a se utilizar e depois aplicá-la com precisão, sem desperdícios”, aponta o profissional.

Opção no mercado

Não é de hoje que a Piccin, especialista em implementos e tecnologias para o preparo do solo, tem investido em agricultura 4.0, visando disponibilizar soluções modernas, com robustez e que realmente auxiliam o homem do campo. “Atuamos em duas etapas importantes.  Temos uma estrutura de serviços que está apta a ajudar os produtores com todas as ferramentas da agricultura de precisão, desde a realização de análises até a produção dos mapas de aplicação”, explica o engenheiro agrônomo.

Já a outra etapa é na área industrial, a qual a empresa atua na fabricação de ferramentas para a distribuição de insumos.  “O distribuidor Master 15000 Full Tech é um exemplo de equipamento com tecnologia inovadora que contribui para otimização do uso de insumos”, afirma Gobesso.

O implemento contribui para a otimização do uso de insumos e redução de desperdícios, pois possui um sistema exclusivo de autocalibração (dotado de três células de carga que pesa e refaz a calibração da distribuição a cada cinco segundos). E ainda tem um controle de Seção, que reduz a faixa de aplicação para evitar a sobreposição ou sobras nas bordaduras. Ambas as características atuam diretamente na quantidade de produto aplicado.

Portfólio tecnológico

Além da Master 15000 Full Tech, a empresa disponibiliza agricultura de precisão em todos os distribuidores hidráulicos da linha Master, anexados também aos implementos 7500, 10000 e 12000. “Nossos produtos possuem tecnologia ISOBUS, que permite conexão direta com monitores já existentes nos tratores de nossos clientes e contribui para redução dos custos de aquisição”, completa o profissional.

Ainda de acordo com o especialista, na medida em que a marca atua para possibilitar que o cliente reduza desperdícios e otimize a utilização de insumos, estão diretamente contribuindo para redução das necessidades de aquisição deles.   “Quantos produtores já passaram por situações onde a diferença entre o recomendado e o aplicado aumentou a necessidade de compra de insumos? Acredito que muitos e esta é a chave da questão”, finaliza.  

Piccin Tecnologias Agrícolas – Fundada em 1963 na cidade de São Carlos, no interior Paulista, a Piccin Implementos Agrícolas tem a experiência de 57 anos no mercado de implementos para preparo de solo.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade