Notícias

Agro

Após alta, tendência de estoques de suco aponta para nova baixa

Data1 setembro 2020

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Levantamento realizado por meio de auditorias independentes junto a cada uma das empresas associadas à CitrusBR e, posteriormente consolidado sigilosamente por auditoria externa, aponta que os estoques físicos de suco de laranja em poder das empresas associadas à CitrusBR em 30 de junho de 2020 eram de 471.138 toneladas equivalente a 66°Brix (FCOJ equivalente), ante 253.181 toneladas de FCOJ equivalente existentes em 30 de junho de 2019.

“O número final confirma a tendência apontada em nossos relatórios de fevereiro e maio”, afirma o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto.

Para o final do atual ciclo, em 30 de junho de 2021, a CitrusBR estima que os estoques finais de FCOJ equivalente devem estar compreendidos em um intervalo entre 240.000 e 280.000 toneladas de FCOJ equivalente.

OFERTA MENOR

A redução, se confirmada, se dará por conta da menor da oferta de fruta, estimada pelo Fundecitrus em 287.760.000 caixas de 40,8 quilos a serem produzidas na safra corrente. O número é 25,6% menor se comparado às 386.790.000 de caixas produzidas na safra 2019/20.

Com um mercado interno estimado em cerca de 50.000.000 de caixas, sobrariam, portanto, cerca de 237.760.000 caixas para processamento de empresas associadas e não associadas à CitrusBR.

A compilação também mostrou que para a temporada 2020/21 estima-se um rendimento industrial em torno de 268 caixas para a produção de uma tonelada de FCOJ equivalente.

Com isso, é possível estimar uma produção de cerca de 887.164 toneladas na safra 2020/21. Se confirmado, o volume representará uma queda de 26,2% em relação às 1.202.792 toneladas produzidas na safra 2019/20. A próxima revisão deve acontecer em fevereiro de 2021.

DEMANDA ESTÁVEL

A CitrusBR estima que a demanda deve se manter estável, em torno das 1.070.000 toneladas exportadas na safra 2019/20, segundo dados reportados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

A esse volume é preciso somar a estimativa de consumo de suco de laranja no mercado interno brasileiro de 80.000 toneladas de FCOJ equivalente a 66º Brix, totalizando, portanto, uma demanda estimada ao redor de 1.150.000 toneladas de FCOJ equivalente a 66º Brix.

“Com essas variáveis podemos estimar que ao final deste ciclo, caso as estimativas se mantenham até lá, chegaríamos a esse estoque final entre 240.000 e 280.000 toneladas”, explica Netto.

VEJA TAMBÉM...