Notícias

Agro

Aminoácidos auxiliam na redução de perdas de folhosas em períodos de geadas

Data7 junho 2021

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Estresse ocasionado pela queda nas temperaturas provoca a queima das folhas, causando prejuízos ao produtor

Com a chegada das frentes frias no período entre outono e inverno, as regiões Sul e Sudeste podem ser fortemente afetadas pelas geadas. A ocorrência desse fator em plantações de folhosas pode acarretar em perdas irreversíveis para as culturas, trazendo prejuízos ao produtor.

Para evitar que isso ocorra, é preciso adotar algumas medidas preventivas no manejo, como o uso de aminoácidos. É o que defende o produtor de folhosas em Mogi das Cruzes (SP), Roberto Sato.

Há aproximadamente 10 anos, o agricultor, que produz, entre outros cultivos, alface e repolho, utiliza soluções naturais ao longo do manejo das folhosas mesmo em caso de geadas leves e tem alcançado resultados positivos. “No inverno é preciso fazer um trabalho de prevenção, reforçar os aminoácidos. Acredito que afeta menos a planta e ela recupera mais rápido”, explica Sato.

Um bom manejo fisiológico da planta, como explica o engenheiro agrônomo Marcos Revoredo, gerente técnico especializado em hortifrúti da Alltech Crop Science, é fundamental para evitar problemas com a queda brusca de temperatura:

“O emprego de substâncias orgânicas como aminoácidos promove um estímulo no metabolismo da planta, para que não haja o congelamento do tecido vegetal. Este método, em associação com outros fatores preventivos, fará com que a planta tenha um crescimento mais equilibrado”, diz.

Segundo o especialista, a aplicação preventiva potencializa a produção de enzimas, o que reduzirá as perdas e trará benefícios à produção: “haverá maior capacidade da planta em superar o fator estressante, ou até mesmo passar pelo estresse e não ser danificada visualmente. Caso não seja feita a aplicação dos produtos com antecedência, não será possível reverter o dano, pois a queima já terá acontecido”.

Em complemento aos aminoácidos, há elementos nutricionais importantes que auxiliam na formação e resistência dessas folhas, como o cálcio, relacionado a parede celular; o magnésio, fundamental para a atividade de produção de clorofila; o boro, essencial na produção de tecidos vegetais; e o potássio, importante para o transporte de carboidratos e a condutância estomática das folhas.

Medidas preventivas

Além dos manejos fisiológico e nutricional, Revoredo afirma que é importante trabalhar com ambientes protegidos, como estufas, que podem oferecer uma proteção maior. Outra medida eficiente é o método de irrigação por aspersão. “Desta forma, com a queda da temperatura, haverá o congelamento desta água, fazendo com que não aconteça o congelamento do conteúdo celular desse tecido vegetal. São métodos preventivos para que o produtor não sofra com esse problema”.

Soluções

Entre as dicas do agrônomo, para que as áreas de folhosas passem por esse período da melhor forma possível, está o Liqui-Plex Bonder, fertilizante da Linha Nutrição da Alltech Crop Science com agente complexante e alta concentração de aminoácidos. Revoredo explica que o produto deve ser aplicado de forma pulverizada na folha, para que ele seja absorvido e que a substância seja metabolizada com eficácia.

O especialista também recomenda outras opções da linha que podem auxiliar o produtor, como o Liqui-Plex CaMg+B, fertilizante foliar enriquecido com aminoácidos e formulado com cálcio, magnésio e boro; e o Liqui-Plex Finish, produto à base de potássio de alta solubilidade complexado por aminoácidos livres.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade