Notícias

Agro

Agroforte recebe aporte de R$ 6 milhões em nova rodada de investimentos 

Data2 fevereiro 2022

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

A agfintech Agroforte iniciou o ano de 2022 com um novo cheque no bolso. A empresa anunciou nesta semana que recebeu uma injeção de R$ 6 milhões de reais para fortalecer sua posição como primeira agfintech de crédito para pequenos produtores dentro da cadeia de proteína animal. 

A rodada foi liderada pela venture developer Futurum Capital e acompanhada pelos fundos internacionais de venture capital The Yield Lab e Kalei Ventures, pela gestora Catálise Investimentos e por investidores pessoas físicas como Felipe Moraes, Arthur O’Keefe e Guillermo Arauz.

Fundada em 2020 pelos sócios Felipe d’Avila, Gustavo Silva, Carlos Eduardo Mascarenhas e Guillermo Arauz, a AgroForte surgiu com o objetivo de facilitar a vida do pequeno produtor rural, oferecendo crédito rápido e sem burocracia, por meio de um aplicativo. A contratação dispensa garantias reais ou avalista e é feita a partir de um cadastro simples, assinatura digital e poucos cliques. O dinheiro entra diretamente na conta do produtor ou seu equipamento é pago no fornecedor em um intervalo de até 24 horas.

A agtech já oferece 4 tipos de linhas de crédito para produtores de aves, suínos, ovos e leite: investimentos na estrutura de produção, compra de animais, custeio e antecipação de recebíveis, com ticket médio de R$ 80 mil, limitado a  R$ 500 mil. São tickets menores, mas que o produtor teria que passar pelo mesmo processo doloroso e burocrático nos canais tradicionais. O prazo de pagamento depende do segmento de atuação e do ciclo do produtor rural, com vencimentos de até 24 meses para adequação/investimentos; e 6 meses para custeio e insumos.

“Estamos democratizando o acesso ao crédito para pequenos e médios produtores rurais, oferecendo alternativas de financiamento com agilidade e transparência. Queremos devolver ao produtor autonomia para escolher a melhor opção para financiar sua produção, e administrar sua vida financeira. Nossa missão é promover uma inclusão financeira no campo, e o primeiro passo é com crédito ágil e customizado.” ressalta Felipe D’Ávila, CEO e sócio da Agroforte.

O foco são os produtores rurais integrados ou com contratos de fornecimento com agroindústrias ou cooperativas, independente da região ou segmento de atuação. A fintech já fechou mais de 10 parcerias com agroindústrias e cooperativas do setor, e seus mais de 3.000 produtores ou cooperados já têm acesso às suas linhas de crédito pelo app.

A análise de crédito é feita com base nos dados do histórico dos produtores fornecidos pela integradora. Com essas informações, que incluem volume de produção, qualidade dos lotes e histórico de endividamento, a AgroForte oferece um produto que se encaixe no perfil do criador e em sua capacidade individual de pagamento.

“Optamos pelo desenvolvimento interno dos principais sistemas e processos, com as melhores tecnologias, a fim de proporcionar uma experiência única, com agilidade, transparência e segurança. Utilizamos Inteligência de Dados na nossa modelagem crédito proporcionando ao produtor limites customizados ao ciclo da sua produção.” reforça Gustavo Silva, CTO e sócio da AgroForte.

Para assegurar a operação e possibilitar a oferta de menores taxas de juros, a quitação das parcelas ocorre por meio de retenção ou abatimento pela agroindústria diretamente do lote ou da safra fornecida pelo produtor, limitada a 30% da renda do integrado. O produtor acompanha todo o fluxo do financiamento pelo aplicativo, que disponibiliza extrato, parcelas a vencer, taxa de juros e limite de crédito, caso haja interesse por novos empréstimos.

Musculatura

Com os novos recursos, a AgroForte expandirá seu escopo de atuação, ampliando a oferta de produtos e soluções de crédito para os produtores de todo o Brasil, consolidando sua posição como primeira Agfintech especializada na cadeia da proteína animal.

A estratégia é nacional e a expectativa é conceder, nos próximos 18 meses, aproximadamente R$ 150.000.000,00 milhões de reais em financiamento.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade