Notícias

Notícias

Polímero biodegradável contribui para melhor solo, maior produtividade e mais sabor para os tomates

Data28 agosto 2019

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Os tomates são os vegetais mais cultivados no mundo para a indústria de processamento de alimentos. Em muitos países, os agricultores usam os filmes mulching de polietileno (PE) para aumentar a produtividade do tomate controlando ervas daninhas, a temperatura do solo e o uso dos recursos hídricos.

Entretanto, os finos filmes mulching de PE devem ser retirados do solo depois da colheita. Como normalmente é impossível recolher totalmente, os resíduos acabam se acumulando no solo, pois não podem ser biodegradados pelos microrganismos.

Já, os filmes feitos com o polímero biodegradável da BASF, ecovio® M 2351, podem ser deixados no solo depois da colheita, eliminando a necessidade da trabalhosa remoção e reciclagem. Assim, economizam trabalho, custos e oferecem enorme ganho em sustentabilidade.

O material pode inclusive ser arado no solo depois da colheita mecânica, já que os microrganismos que ocorrem naturalmente no substrato reconhecem a estrutura do filme como um alimento que eles podem metabolizar.

O ecovio® M 2351 é um plástico da BASF biodegradável e certificado, desenvolvido para filmes mulching e são fabricados com polímeros biodegradáveis produzidos a partir de matérias-primas renováveis e do co-poliéster biodegradável ecoflex® de polibutileno adipato co-tereftalato (PBAT).

Além disso, o uso dos filmes mulching feitos de ecovio® podem promover o aumento da produtividade do tomate em 15% a 50%, redução do consumo de água, além de permitir melhor controle de ervas daninhas usando menos herbicidas em comparação ao solo descoberto.

Os agricultores também observaram maior resistência do cultivo às doenças fúngicas, menor tempo para colheita, além de uma qualidade melhor e mais homogênea do cultivo. Igualmente, notaram um índice Brix, que se refere à proporção de açúcar/água nos tomates, mais alto. Assim, é possível combinar a agricultura sustentável à produção eficiente de alimentos, com maior produtividade e produtos de alta qualidade.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade