Notícias

Notícias

Representantes de vendas: negociação com os produtos da Argentina na Ceagesp

Data26 março 2019

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Brasil e Argentina, não é de hoje que são muito dependentes um do outro e no quesito frutas frescas a Argentina nos fornecem muito volume, sendo o principal produto a Pera Williams que tem inicio da safra no fim de janeiro e hoje em dia com o término das vendas das últimas peras de atmosfera controlada entre setembro e outubro.

Fica muito tempo presente no nosso calendário sazonal de produtos e por consequência é um sinal que tem qualidade por ainda estar no gosto do consumidor final.

Eu trabalho com representação já alguns anos com produtores da Europa, mas da Argentina estou na minha primeira temporada e já com muitas dificuldades, devido aos problemas fitossanitários que os produtores argentinos vêm encontrando para atender 100% o que pede o MAPA.

Além das dificuldades para conseguir caminhões para as cargas vendidas. Isso também atrapalha, nesta época, e acaba não deixando o preço do produto, seja ele qual for, (pera ou maça) aqui abaixar, neste momento.

Comecei na empresa, Joselia S.R.L, em agosto de 2018, até então eu era cliente do produtor comprando pela empresa que trabalhava, em agosto virei representante do produtor.
O ponto alto da safra é agora onde todos os produtores sejam grandes ou pequenos tem muita fruta e muitas variedades e com necessidade forte de vender.

A negociação, no caso, entre mim e o produtor sobre preços e combinando as cargas é feita na língua espanhola, mas na venda é realizada, em português mesmo, pois os clientes ainda são todos brasileiros.

A pera williams, principal item importado pelos brasileiros, tem um sabor ótimo e muitas vezes comprada pelos importadores em tamanhos menores. Ela é vendida pelos varejistas com preço, geralmente, acessível para todas as classes sociais, tornando o produto bem popularizado. Isso acaba valorizando o trabalho do representante aqui, pois são muitas alternativas a buscar para vender todo o volume destinado para o Brasil e com preço que sirva também ao produtor.

Uma temporada, a meu ver, muito dinâmica e com muitos detalhes, principalmente na parte fitossanitária, já citada, por ser minha primeira experiência, eu estou achando ótimo e vendo muitas possibilidades boas para o futuro com importadores Brasileiros e também de outros países da América do Sul.

 

 Lucas Fernandes – Representante Comercial

VEJA TAMBÉM...

Publicidade