Notícias

Notícias

Cresce a procura por profissionais mais sêniores no agronegócio

Data15 março 2019

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Com a expectativa de crescimento de 2% do PIB do agronegócio em 2019, muitas empresas procuraram reforçar sua governança e gestão por meio de estratégias de negócios. Uma delas foi a contratação de profissionais mais experientes e qualificados, capazes de liderar grandes projetos.

De acordo com a Michael Page, empresa líder mundial em recrutamento executivo de média e alta gestão, parte do PageGroup, foi detectada alta de 40% na contratação de gestores mais sêniores no ano passado frente a 2017.

As posições mais requisitadas em 2018 vieram das áreas de Recursos Humanos, Finanças, Vendas e Operações. Entre os cargos contratados aparecem gestores de TI (R$ 10 a R$ 15 mil), gestores de fazenda (R$ 10 a R$ 25 mil), coordenadores agrícolas (tratos culturais, CCT – R$ 8 a R$ 18 mil), controller (R$ 12 a R$ 25 mil), analista de FP&A e Administrativo (R$ 3 a R$ 10 mil), representante técnico de Vendas (R$ 8 a R$ 12 mil + variável), diretor comercial (R$ 25 a R$ 40 mil + variável), business partner – RH (R$ 7 a R$ 12 mil).

As contratações para a área de Finanças representaram (35%), seguida por Vendas (33%), Operações (20%), e Recursos Humanos (12%).

Para Lucas Toledo, diretor da Michael Page, a grande procura por executivos sêniores é reflexo de um movimento que tem se intensificado nos últimos anos e deve continuar aquecido em decorrência da alta competitividade do setor e exigências do mercado externo.

“Todo esse cenário provoca uma movimentação intensa e que tem se tornado constante no setor agro. A busca por executivos com mais bagagem deve ser uma tendência para os próximos anos para todas aquelas companhias que pretendem se posicionar estrategicamente no mercado. Quem não acompanhar esse movimento corre o sério risco de ficar de fora desse movimento de expansão do segmento”, diz.

O diretor da Michael Page conta quais têm sido as caraterísticas mais procuradas pelas empresas ao contratar um profissional. “Há uma forte movimentação e demanda por executivos capazes de liderar grandes projetos de expansão.

A experiência conta bastante nesse momento porque esse profissional terá de lidar com desafios constantes em suas operações. E, claro, uma formação qualificada é condição básica para entrar no radar de um consultor”, detalha Toledo.

Profissionais mais buscados, Confira a relação dos cargos em alta no agronegócio:

Coordenadores Agrícola: Tratos Culturais, CCT

  • O que faz: São considerados a linha de frente da área agrícola nas tratativas diretas com os colaboradores do campo e as novas tecnologias. Cada um é responsável por um aspecto técnico do processo produtivo e trabalharam para garantir elevados padrões de produtividade, qualidade e mitigação de riscos.
  • Perfil da vaga: a média liderança no agronegócio deve ter o perfil alinhado com o Gerente Agrícola, conciliar perfil técnico com gestão (embora ainda um pouco mais direcionado para o técnico) e capacidade de motivar e capacitar a sua equipe, são transmissores de conhecimento no campo.
  • Salário: R$ 8 mil a R$ 18 mil
  • Motivo para alta em 2018: as empresas estão se profissionalizando e se adequando com as mudanças de mercado.

Diretor Comercial

  • O que faz: Responsável por criar, estruturar e aplicar a estratégia comercial da empresa. Atua de forma holística, buscando ampliar mercado através da sua equipe de Gerentes e Representantes. É responsável ainda, por realizar estudos de mercado, buscando novas tendências no seu segmento, buscando novos modelos comerciais, e estudando a competição. É responsável em muitas situações pela relação com investidores e fundos de investimento para reportar o momento atual e qual a previsão de futuro da organização
  • Perfil da vaga: Profundo conhecimento em seu nicho de segmento, como máquinas agrícolas, fertilizantes, saúde e nutrição animal. Formação em Engenharia Agronômica, Zootecnia ou Veterinária. Capacidade de definir o rumo da organização e atingir resultados através da equipe. Um diferencial para empresas multinacionais, é a fluência no inglês ou espanhol, seja para reportar à matriz, ou aumentar vendas em outras regiões.
  • Salário: R$ 25 mil a R$ 40 mil + variável.
  • Motivo para alta em 2018: Necessidade de reconstrução do modelo de negócios de uma empresa, buscando substituir um executivo antigo. Ou ainda diversificação de portfólio ou expansão do negócio em frentes ainda não exploradas por aquela empresa.

Gerente de fazenda

  • O que faz: Responsável pela gestão direta da fazenda, lidera a equipe técnica de campo e tem forte papel no desenvolvimento das pessoas recentemente tem assumido papel ainda mais estratégico incorporando a gestão financeira e de custos do negócio.
  • Perfil da vaga: Deve ter capacidade de conciliar a expertise técnica com a gestão. Preferencialmente formação em Engenharia Agronômica e com cursos de capacitação como MBAs voltados para o Agronegócio.
  • Salário: R$ 10 mil a R$ 25 mil
  • Motivo para alta em 2018: As empresas estão mudando a mentalidade e se realinhando com as mudanças de mercado.

Sobre a Michael Page

A Michael Page é um dos maiores players mundiais em recrutamento especializado. Fundada na Inglaterra em 1976, é especializada em recrutar candidatos em middle e top management, em todo o mundo, sendo a consultoria de recrutamento líder e pioneira na América Latina. Atualmente possui mais de 5.400 colaboradores em 36 países.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade