- Jornal EntrePosto - https://www.jornalentreposto.com.br -

Produtos pesqueiros argentinos no Brasil

O Brasil sempre foi um destino relevante para as exportações pesqueiras argentinas, que em 2017 atingiram 8% do volume total e 5% do valor FOB. As espécies mais exportadas pela Argentina são o camarão (com um crescimento contínuo nos últimos anos graças a safras extraordinárias que ultrapassaram as 200.000 toneladas), a lula Illex e a merluza hubbsi.

A demanda brasileira concentra-se na merluza hubbsi, principalmente filés congelados. As exportações dessa espécie correspondem a 75% do que é exportado ao Brasil e em 2017 totalizaram 28.700 toneladas e mais de USD 85 milhões – o que representa mais de 34% do total exportado de merluza hubbsi pela Argentina. Em seguida aparecem a lula, o badejo e algumas espécies de água doce como curimatã e traíra.

Nos primeiros nove meses de 2018 foi observada uma queda de cerca de 21% no volume total exportado ao Brasil (o que representou 15% em valor), principalmente devido a questões que já se está tentando superar referentes aos níveis de PH endógeno dos produtos argentinos.

O Serviço Nacional de Saúde Animal da Argentina (SENASA) já realizou apresentações indicando a importância de se efetuarem medições de vários indicadores e não apenas de um único parâmetro, como o PH, dado que nenhum método isolado é suficiente para determinar a qualidade dos produtos pesqueiros.

O Instituto Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Pesqueiro (INIDEP) demonstrou que tal parâmetro é subjetivo e alcança valores durante o armazenamento que variam de acordo com a espécie e outros fatores intrínsecos e extrínsecos dos exemplares, sendo aconselhável a utilização de parâmetros complementares, como nitrogênio básico volátil e características organolépticas para estabelecer se o peixe é apto para consumo humano.

Os produtos pesqueiros argentinos podem ser encontrados em todos os mercados do mundo, sendo reconhecidos pela alta qualidade em função da excelência de suas águas e altos padrões de processamento.

Desse modo, temos grandes expectativas de aprofundar nossas relações comerciais a fim de aumentar a quantidade e variedade de nossos produtos na mesa dos brasileiros, especialmente no tocante a camarão e lula.

Autor

Dr. Juan Manuel Bosch, Subsecretário da Pesca e Aquicultura da República Argentina