Notícias

Notícias

Pesquisa revela que melão brasileiro é mais sustentável que o produzido no exterior

Data27 agosto 2018

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

O melão amarelo que sai da região Jaguaribe-Açu – o principal polo produtor brasileiro da fruta – deixa na atmosfera a metade da quantidade de gases de efeito estufa que a liberada pelo melão do tipo italiano cultivado na região da Sicília, Itália.

Outros importantes produtores mundiais apresentam quantidades similares ou até mais emissões que as registradas no Sul da Itália.

Os dados foram calculados durante um amplo estudo de eficiência ambiental da cultura, realizado dentro de fazendas produtoras do polo Jaguaribe-Açu, pela rede Repensa Melão – um consórcio que reuniu instituições de pesquisa e representantes do setor produtivo.

Além de calcular a pegada de carbono, o estudo incluiu a pegada de escassez hídrica, avaliou 24 diferentes sistemas de produção e chegou a uma proposta de modelos mais eficientes dos pontos de vista ambiental e econômico.

Os pesquisadores buscaram sistemas que pudessem ampliar o estoque de carbono no solo, reduzir as emissões de gases de efeito estufa e, consequentemente, reduzir a pegada de carbono no melão brasileiro.

Os pesquisadores não só avaliaram a eficiência ambiental do modelo tradicional de produção, mas também buscaram alternativas para reduzir a pegada de carbono e aumentar receitas.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade