Notícias

Notícias

Citricultura movimenta economia e emprego em SP

Data30 janeiro 2018

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

A citricultura fechou o ano de 2017 como uma das principais atividades geradoras de emprego do Estado de São Paulo. De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, a atividade encerrou o ano com um total de 51.477 admissões.

O número representa um crescimento de 23,2% em relação ao ano de 2016, quando o setor gerou um total de 41.757 contratações.

“O crescimento na demanda por mão de obra no setor citrícola se deve ao grande volume de laranjas produzido durante a safra 2017/2018”, analisa o diretor-executivo da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Citrícos, CitrusBR, Ibiapaba Netto.

Outro detalhe importante para o setor é que os seis primeiros meses da safra 2017/2018 terminaram com altas expressivas nos embarques de suco de laranja, uma das principais Commodities do agronegócio brasileiro.

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), entre os meses de julho e dezembro de 2017, o volume embarcado de suco de laranja concentrado fechou em 584.590 toneladas, um aumento de 23% em comparação com o mesmo período da safra anterior.

A receita alcançou mais de US$ 1 bilhão, valor 26% superior aos US$ 831 milhões da safra 2016/2017.

“A exportação acontece em grandes navios, com volumes muito grandes, mas a venda é realizada caminhão a caminhão, já no exterior, então primeiro se exporta o suco e depois a venda acontece”, explica. “Com estoques baixos é necessária a movimentação de um volume maior de suco para fazer essa recomposição”, analisa o diretor-executivo da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos, Ibiapaba Netto.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade