Notícias

Notícias

Cada fase da criança com uma alimentação diferenciada

Data17 dezembro 2017

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

A ONG Nossa Turma, que fica dentro da CEAGESP, atende crianças a partir dos 11 meses até os quatro anos de idade, além de adolescentes, principalmente, em situação de vulnerabilidade social.Este ano, a ONG completou 19 anos de existência e Manoel da Silva Filho, mais conhecido como Manelão pela criançada, é um dos grandes responsáveis por essa importante iniciativa. 

Mas para que tudo isso seja possível, existe uma equipe de profissionais empenhados em executar diversas atividades em prol da cidadania. Aline de Jesus Costa, por exemplo, é a nutricionista da Nossa Turma. Começou como estagiária e hoje é a responsável pelo cardápio de crianças a adolescentes. Isso se deu através de uma parceria com a faculdade São Camilo, que fornece estudantes para a ONG.

Formada, há cinco anos, no curso de graduação de nutrição e há quatro anos trabalhando na CEAGESP, a oportunidade coincidiu no momento em que a instituição precisava de uma profissional no setor e a mesma, após o fim do contrato como estagiária e recém-formada, buscava uma colocação no mercado. A nutricionista Aline ainda pretende realizar uma especialização em Nutrição Materno Infantil.

Infelizmente, desde cedo, as crianças já começam a se alimentar de forma errada. Muito das vezes, por influência do comportamento dos pais. De acordo com os dados de 2016, do Ministério da Saúde indicam que 7% da população brasileira está desnutrida e 20% sofre de obesidade. A questão é que se manter nesse ritmo, estima-se que o Brasil terá 11,3 milhões de crianças obesas até 2025.

“A base é a mesma, mas para a creche tem mais restrição, devido realmente as características desta faixa etária. Tem que ser o mais básico possível, com o uso de temperos naturais, sem condimentos, e prestando atenção também na consistência dos alimentos, porque temos, por exemplo, uns “menorzinhos” que ainda não estão com a mastigação completamente desenvolvida. Agora já para o espaço dos adolescentes, a gente consegue dar uma incrementada nas preparações, fazendo pratos mais elaborados, mas sem fugir do saudável”, ressalta Aline.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade