Notícias

Notícias

Verão compromete qualidade da alface

Data8 dezembro 2017

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

De acordo com a Embrapa, no Brasil, as alfaces mais conhecidas e consumidas são as crespas e as lisas, algumas das quais foram melhoradas para o cultivo de verão ou adaptadas para regiões tropicais.

No verão, os preços são mais elevados devido ao aumento do consumo atrelado a uma dificuldade maior para o agricultor cultivar pelo fato de a temperatura ficar mais elevada, uma vez que o clima é menos favorável ao cultivo dessa hortaliça.

“É nessa época que geralmente a qualidade da alface produzida fica comprometida e os preços são elevados”, é o que explica o engenheiro agrônomo Roberto de Albuquerque Melo.

De acordo com o Boletim Hortigranjeiro da CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento, nas principais Centrais de abastecimento do País, o preço da hortaliça não tiveram comportamento uniforme.

Em relação ao mês anterior a alta das cotações, por exemplo, em Recife/PE (35,51%), Brasília/DF (34%), Goiânia/GO (5%) e Rio de Janeiro/RJ (2,57%). Estabilidade em Fortaleza/CE e Belo Horizonte/MG. Quedas de preço em São Paulo/SP (9,53%), Curitiba/PR (6,57%) e Vitória/ES (1,46%).

Piedade, município há 100 km de distância de São Paulo, possui a maior produção de alface do Estado. São mais de 1 mil hectares, tendo uma produção média mensal, algo em torno de 1.800 toneladas. O município fornece 18% das sete principais espécies da folhagem comercializadas nas unidades da CEAGESP.

Na Central de Abastecimento de São Paulo, o produto tem a produção forte no primeiro trimestre do ano, de janeiro a março. Maio e abril, começa a ficar um pouco fraco. Já a partir de junho até novembro a produção é bem fraca.

É um item tão importante na comercialização dos produtos do Entreposto paulista, que ocupa a primeira posição em toneladas do setor de Verduras. Só no primeiro trimestre deste ano, foram vendidas mais de 14,6 mil toneladas e de janeiro a dezembro do ano passado, conseguiu a marca de 54 mil toneladas.

A alface é uma das hortaliças mais consumida pelo brasileiro. Por possuir poucas calorias, ela é essencial para quem quer manter uma alimentação balanceada. Com apenas 15 calorias por 100 gramas de seu consumo. Além de ser rica em carboidratos, fibras e proteínas. 

“Comum nos pratos de muitos brasileiros, a alface é a primeira coisa que pensamos quando alguém fala em salada. Rica em nutrientes e clorofila, ela traz muitos benefícios para a saúde. Com baixíssimo teor calórico, o alimento pode ser consumido em grandes quantidades sem causar prejuízos ao organismo, pelo contrário”, explica Dra. Roberta Escolástico.

VEJA TAMBÉM...

Publicidade