- Jornal EntrePosto - https://www.jornalentreposto.com.br -

Conheça os principais produtos da CEAGESP que vêm do Chile

O Chile é um dos principais países de onde vêm os produtos para serem comercializados aqui no maior mercado atacadista da América Latina e o terceiro maior do mundo, a CEAGESP. De acordo com a Companhia, no ano de 2016, foram vendidos mais de 51 mil toneladas de alimentos de origem chilena. 

O País se destaca em nível mundial como o maior exportador de uvas, ameixas, e de principalmente de salmão. Este último item, na Ceasa de São Paulo, ocupa a sexta posição do setor de pescado do ranking por toneladas. Sendo que de janeiro a dezembro do ano passado, foram mais 2 mil t desse peixe. A mercadoria é abastecida em muitos bares e restaurantes que adquirem o salmão, pensando na qualidade. Um exemplo é o restaurante Haru Cozinha Oriental, eleito, em maio deste ano, o melhor restaurante japonês de Cuiabá pelo júri da revista VEJA. Segundo o restaurante, três vezes por semana, salmão chileno e atum chegam da CEAGESP, para a cozinha do Haru Cozinha Oriental. 

O salmão chileno é reconhecido internacionalmente por sua alta qualidade nutricional. O País é privilegiado por suas excelentes condições de clima e solo e referência em segurança alimentar e no desenvolvimento de novas tecnologias na indústria mundial de alimentos. Sendo o segundo maior produtor de salmão, atrás apenas da Noruega. Por ano, são produzidas aproximadamente 800 mil toneladas do peixe, um terço da produção mundial.

O Brasil, por sua vez, é o terceiro maior comprador do salmão vindo do País, atrás apenas de Japão e Estados Unidos. Pensando nesse mercado brasileiro, em 2012, o Ministério de Relações Exteriores do Chile, junto com a indústria de salmão chilena, criaram uma associação: a Salmón de Chile. Segundo os organizadores a ideia é promover e potencializar o consumo do salmão no mundo. O Brasil foi o país escolhido para o início de suas ações por ser o mercado com melhores projeções para a venda do produto.

“Cada vez mais, buscamos opções que sejam saudáveis, mas sem ter de perder o prazer de uma refeição saborosa em família. Isto é mais fácil do que imaginamos, porque hoje podemos contar com alimentos como o salmão, altamente nutritivo e muito saboroso. Um prato cheio para todos”, comenta Melanie Whatmore, da Salmón de Chile, associação que promove o consumo do salmão chileno no Brasil.

Recentemente, matérias jornalísticas relatam ao risco de consumo do peixe deste País. Porém, para o professor José Eurico Possebon Cyrino, especialista do setor de piscicultura da Escola Superior de Agricultura da USP, a maneira como é cultivada não interfere na qualidade e nem na saúde. “As rações utilizadas na salmonicultura são muito boas, excelentes mesmo”, diz Cyrino, que também é professor da USP. “Assim não fosse, as operações seriam economicamente inviáveis; os animais simplesmente morreriam (a má alimentação causa um colapso do sistema imunológico do animal).”