Notícias

Notícias

Junho é o mês com produção fraca para berinjela

Data24 maio 2017

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

O Jornal Entreposto, do mês de abril, trouxe uma curiosidade sobre a mosca que deposita os ovos dentro da berinjela: “Não vá pela aparência”. Você pode acompanhar essa matéria, além de outras edições na íntegra, na versão virtual do impresso, através do site: https://www.jornalentreposto.com.br/edicao-virtual.  

Aproveitando o mês de junho, o fruto vem com uma produção fraca a partir deste mês. Isso se explica, pelo motivo que a época de plantio se inicia em setembro e vai até meados de fevereiro. Já, em regiões de clima quente, a situação é diferente, o cultivo fica para o ano todo.  Pois, o legume exige temperaturas em média que fique entre 18 e 30ºC. Outro fator importante que colabora com o desenvolvimento é ter 80% de umidade relativa do ar, neste período.

Nas principais Centrais de Abastecimento, segundo o Boletim da CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento, em janeiro deste ano, a berinjela teve uma redução de preço em 24%. De acordo com a tabela de sazonalidade da CEAGESP, de janeiro a abril, é um momento forte na comercialização, tendo maio já uma ocasião moderado da berinjela, especificamente do tipo japonesa. A produção volta a ficar forte, somente no mês de novembro, quando as temperaturas voltam a subir.

Porém, o item é um dos 30 produtos mais procurados no Entreposto paulista, sendo no cenário geral e a nona posição no setor de legumes. No ano passado, foram mais de 30 mil toneladas vendidas, o que gerou uma movimentação de R$ 66 milhões. E no balanço do primeiro trimestre de 2017, já foram contabilizadas mais de 8 mil toneladas, o que corresponde algo em torno de 14 milhões de reais das vendas do fruto. 

VEJA TAMBÉM...

Publicidade