Notícias

Notícias

Defensivos agrícolas: o consumidor exige modernidade e responsabilidade

Data29 março 2017

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Os defensivos agrícolas são produtos químicos e biológicos para impedir a ação danosa de pragas (no sentido agronômico, insetos, doenças e plantas daninhas, ou seres vivos considerados nocivos). Desta forma, a utilização de defensivos agrícolas é uma resposta a um dano que está ocorrendo, que diminui o potencial produtivo de uma planta. É incorreto dizer que aumenta a produtividade.

Em frutas, legumes e verduras não se trata apenas da perda de produção, em um sentido de produtividade por área, uma vez que tais produtos agrícolas dependem muito da aparência externa para serem comercializados, o que põe um grau a mais na dificuldade e necessidade de atenção no controle. Sem defensivos agrícolas, haveria perdas bastante significativas (de mais de 50% em muitas culturas). Porém, é importante pensar e difundir que não há razão para dicotomias entre sistemas de produção agrícola. São todos sistemas que buscam alimentar uma população crescente.

Entendemos que a evolução dos defensivos agrícolas é notável para buscar produtos cada vez mais eficientes e amigáveis. É importante que agricultores conscientes defendam a inovação e busquem trazer à população alimentos mais seguros, onde foram utilizados produtos mais modernos. O agricultor das HFs emprega tecnologias avançadas e precisa pensar cada vez mais no atendimento a uma população cada vez mais exigente em qualidade.

 

VEJA TAMBÉM...

Publicidade