Notícias

Notícias

Produção do chuchu começa para valer no mês de abril

Data29 março 2017

COMPARTILHE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

O chuchu se produz melhor em clima quente e úmido. Ele está entre as 10 hortaliças mais consumidas do Brasil. O chuchuzeiro não suporta temperaturas baixas, sendo que o ideal ficaria algo em torno de 18°C a 27°C. Ele pode ser cultivado em locais ensolarados, ou em sombra parcial no início do cultivo, desde que haja uma boa luminosidade. A colheita dura em média de 90 a 120 dias após o plantio.

O Estado de São Paulo produz por ano 100.000 toneladas de chuchu, em 2.000 hectares de plantio distribuídos por 21 regiões agrícolas e 56 municípios. A produção está bem concentrada nas regiões agrícolas de Bragança Paulista, São Paulo e Registro. Em cada uma dessas regiões um município é o grande produtor: Amparo na Região Agrícola de Bragança, Iguape em Registro e São Paulo na Região Agrícola de São Paulo, concentram 77% da produção paulista.

Em Amparo, os produtores criaram há oito anos a Cooperativa dos Produtores de Chuchu, uma das poucas voltadas para a hortaliça. Além de treinar os agricultores, a cooperativa passou a dar suporte técnico, e estimulou a seleção e embalagem. “Uma coisa simples, que foi a mudança da embalagem de madeira para a de plástico, forrada com papel, resultou em ganho de qualidade”, diz o pesquisador. Segundo Souza Filho, os cooperados que investiram na embalagem passaram a ter um diferencial de preço, em razão do ganho de qualidade. 

O chuchu está entre os 30 produtos mais comercializados em geral no ETSP. Já no setor de legumes, ele ocupa a quinta posição. Segundo o balanço realizado pela CEAGESP, em 2016, o legume teve um volume aproximadamente 50 mil em toneladas de janeiro a dezembro do ano passado. Segunda a tabela de sazonalidade da CEAGESP disponível no site da Companhia, a safra do chuchu começa a partir do mês de abril.

 

VEJA TAMBÉM...

Publicidade