- Jornal EntrePosto - https://www.jornalentreposto.com.br -

Produção rural com sustentabilidade em SP conta com financiamento de R$ 2,5 mi do Governo

Produtores rurais de todo o Estado de São Paulo contam com R$ 2,5 milhões em linha de crédito para unirem produção e preservação ambiental. O recurso é do Projeto Integra SP e está disponível a acesso via Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista – o Banco do Agronegócio Familiar (Feap/Banagro), programa do Governo paulista executado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento. 

O limite de financiamento por produtor é de R$ 200 mil, com prazo de pagamento de até oito anos, podendo ser estendido para 12 anos quando o componente florestal estiver presente – inclusa a carência de até quatro anos. O dinheiro pode ser usado para financiar melhorias ambientais na propriedade rural, como a implantação do sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). 

Ou ainda, adubação verde e/ou plantio de cultura de cobertura do solo; aquisição de insumos e pagamento de serviços destinados à implantação e manutenção dos projetos financiados; e aquisição de sementes e mudas para formação de pastagens e de florestas. 

Também financia aquisição, transporte, aplicação e incorporação de corretivos agrícolas e fertilizantes; implantação e recuperação de cercas, convencionais e/ou elétricas; aquisição, construção ou reformas de bebedouros, saleiros ou cochos de sal; estrutura hidráulica para dessedentação animal; marcação e construção de terraços e implantação de práticas conservacionistas do solo. 

Estão contempladas ainda operações de destoca e/ou limpeza de pastagens e preparo de solo para implantação do sistema de adequação de pastagens e/ou lavouras cíclicas. Ações de custeio também são financiáveis, mas devem estar associadas ao investimento e limitadas a 30% do valor financiado. 

Para acessar o financiamento, o agropecuarista deve procurar a Casa da Agricultura de seu município ou um dos Escritórios de Desenvolvimento Rural (EDRs) da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) da Secretaria. 

“O técnico visita a propriedade e faz o projeto, considerando o que a propriedade necessita, qual o tipo de investimento que o produtor quer fazer dentro das opções de itens financiáveis que tem essa linha. É um recurso para ele melhorar a infraestrutura da propriedade”, explicou o secretário-executivo do Feap, Fernando Aluizio Pontes de Oliveira Penteado. 

Desde 2014, a linha de financiamento para o Projeto Integra São Paulo já celebrou 83 contratos, somando R$ 12.464 milhões disponibilizados.