Entreposto - Ceagesp, Ceasa - Arquivos
Advertisement

A intensidade de alta de cerca de 150 produtos que compõem o índice de preços da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) diminuiu em novembro, com a taxa passando de 2,73% para 0,67%. De janeiro a novembro, foi constatado um avanço de 6,17% e, nos últimos 12 meses, de 5,51%.

Um levantamento do Departamento Técnico da CeasaMinas apontou que as frutas e hortaliças mais consumidas nas ceias de fim de ano apresentaram quedas de preço no atacado do entreposto de Contagem. O grupo das frutas nacionais, que inclui pêssego, ameixa e nectarina, por exemplo, ficou em média 8,7% mais barato. Já o preço médio das hortaliças ficou 21,7% menor. A pesquisa considerou os preços praticados de 1 a 20 de dezembro em relação ao mesmo período de novembro.

Nos últimos anos, o faturamento do setor vem crescendo significativamente. Foram faturados R$ 5,7 bilhões em 2014, R$ 6,2 bilhões em 2015 e, em 2016, com o crescimento de 6% em relação ao ano anterior. Nada comparável, no entanto, ao crescimento de 12% a 15% registrado entre 2011 e 2014. A queda foi provocada por mudanças no comportamento do consumidor.

O Chile continua consolidando sua aposta para tornar-se um grande fornecedor de alimentos para o Brasil. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDCI), além de sua condição de principal provedor de produtos do mar e vinho ao mercado brasileiro (42,51% e 37,19% de participação, respectivamente), o Chile representa 24% do total de frutas secas importadas no Brasil.

Em agenda com representantes do setor pesqueiro de Itajaí (SC), no dia 21 de dezembro, o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pesca e Abastecimento) disse trabalhar por uma legislação menos burocrática, “em que não se perca qualidade nem segurança dos produtos”. Ele defendeu que prazos de licenças de pescadores e de embarcações tenham validade superiores aos atuais, que exigem constante renovação.

A marca Mercedes-Benz inicia as vendas dos caminhões semipesados Atego 3030 e 3026 8x2. A partir de julho, os clientes têm à disposição mais modelos top de linha da família Atego, que asseguram elevada capacidade de carga e ampla flexibilidade para receber os mais diversos tipos de carroçarias. Estes são os primeiros caminhões da marca comercializados na configuração 8x2 com 4 eixos originais de fábrica, o que evita gastos e tempo adicional com a instalação de um eixo de apoio, além de dar ao cliente garantia total da Mercedes-Benz sobre o veículo.

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respectivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego.
As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Ler Política de Privacidade

Eu entendi.